Odorico Paraguaçu

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasilia1.jpg HUEHUEHUEHUEHUE BR BR

Aí, mermão, este artigo aqui, ó, é brasileiro, tá ligado? Só fala de futebol, come feijoada, exporta travestis, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela alta criminalidade.

Ladraompce.jpg Odorico Paraguaçu é um ladrão.

Este artigo é sobre alguém em que votamos de 4 em 4 anos.
Se ele ainda não lhe roubou, vai roubar.

Guarde bem sua carteira antes de ler este artigo.

Seufurtado.PNG
NewBouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Odorico Paraguaçu.


Placa70.png

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 70's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como ABBA, Village People e Bee Gees.


DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Odorico Paraguaçu é o mentor de todos os políticos brasileiros?

Cquote1.png Esta obra entrará para os anais e menstruais de Sucupira e do país. Cquote2.png
Odorico Paraguaçu sobre obras pintadas de vermelho pelas prefeituras do PT

Cquote1.png É com a alma lavada e enxaguada que lhe recebo nesta humilde cidade… Cquote2.png
Odorico Paraguaçu sobre qualquer corno que visitava Sucupira

Cquote1.png Vamos dar uma salva de palmas a esta figura trepidante e dinamitosa que foi o Seu Nonô. Cquote2.png
Odorico Paraguaçu sobre sobre a visita do seu avô, ah, não, do seu Nonô

Cquote1.png Isto deve ser obra da esquerda comunista, marronzista e badernenta. Cquote2.png
Odorico Paraguaçu sobre as maracutaias descobertas pelos vereadores de oposição à respeito de sua administração

Cquote1.png Vamos deixar os entretantos e partirmos mais para os… finalmentes! Cquote2.png
Odorico Paraguaçu em sua mais clássica frase sobre dólares na cueca, empreiteiras, vacas… enfim, o homem previa mais que a Mãe Diná

Cquote1.png Como dizia o poeta Castro Alves: “Bendito aquele que derrama água, água encanada, e manda o povo tomar banho!” Cquote2.png
Odorico Paraguaçu sobre a inauguração de uma bica em um vilarejo de Sucupira

Cquote1.png Ele ƒabia de tudo… E ƒó me enƒinou um pouquinho! Cquote2.png
Lula sobre Odorico Paraguaçu
Cquote1.png Óóóó cóóórónééél Cquote2.png
seu Dirceu Borboleta sobre qualquer coisa
Cquote1.png Ai!… Cquote2.png
Irmãs Cajazeiras sobre qualquer coisa, só que mais feminino
Cquote1.png Morra Odorico ladrão do Congresso de defunto! Cquote2.png
Nezinho do Jegue sobre o jegue

Odorico Paraguaçu foi o político mais influente desde a instalação da primeira Capitania Hereditária aqui no Brasil. Sua sabedoria, suas estratégias políticas e suas frases de efeito fazem escola até hoje.

O mais famoso político do Brasil, em foto exposta no Congresso Nacional

Quem era Odorico Paraguaçu[editar]

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...muito antes dos políticos usarem as cuecas para carregar dólares, Odorico já usava bancos internacionais?

Odorico Paraguaçu foi prefeito eterno de Sucupira, cidadezinha localizada em algum lugar da Bahia, a qual governou com muita sabedoria e inteligência.

Dotado de uma habilidade incrível com as palavras (fruto de seu curso na Universidade de Sourbone, França do Sul), cativava as massas numa época em que os comícios não tinham nem fanfarra, quanto mais bandas completas.

Homem de visão, foi o criador do Orçamento Político, documento que informa o que se ia fazer para o próximo ano e porque não se fez o prometido no ano anterior. É um documento tão importante que existe até hoje em todos os níveis políticos do Brasil.

Sempre preocupado com o bem do povo, mandou instalar uma Bica de Água na sua cidade do coração e inaugurou-a repetidas vezes, a cada reforma que fazia, para que o povo entendesse que aqui era água. O sucesso foi tamanho que até hoje os políticos brasileiros reinauguram tudo que existe.

Provando ter uma mentalidade séculos à frente de todos os políticos brasileiros, criou algo absolutamente fenomenal: estando na impossibilidade de inaugurar um cemitério em Sucupira por falta de defuntos, criou a inauguração futura. Como sempre, foi copiado por todos os políticos do Brasil, que inauguram obras que ainda não estão completas, só para o povo ver que eles têm boa vontade.

Sucupira[editar]

Sucupira (pronuncia-se Esse-u-su;ce-u-cu;p-i-pi;erre-a-rá: Sucupira!) é uma aprazível cidade baiana onde ACM é cercada de um lado pelo mar e do outro pelo sertão, e teve a honra de ser palco do mais brilhante e hábil político brasileiro. Seu clima ameno atrai muitos visitantes todo ano, muitos deles políticos, que vêm seguir a rota de extravio de dólares inaugurada por Odorico Paraguaçu.

Tem muita tradição política, não sendo à toa que ACM fez seu primeiro estágio como político, olhando a lista dos votos de cabresta dos vereadores nesta cidade.

Sucipira hoje vive do turismo que políticos fazem. Corre uma lenda no local que, quem depositar alguma verba no túmulo do prefeito, terá suas verbas públicas multiplicadas. É muito comum no dia 17 de janeiro (17-1, também conhecido por Dia do Um-Sete-Um) filas de políticos se formarem no cemitério, todos vestidos a caráter, com cuecas grandes recheadas de dólares, prestando homenagem ao seu padrinho.

Desgosto[editar]

Entretanto, como na vida de tantos homens ilustres, Odorico Paraguaçu não conseguiu realizar tudo o que planejou. Por mais que fizesse, não conseguia inaugurar o cemitério municipal de Sucupira. Apesar da cidade ter um famacêutico suicida, um matador de aluguel e um monte de velhos, foi só construir o cemitério que todos pararam de morrer. Com certeza, como provou uma CPI instaurada para isso, fruto de manobras da imprensa marronzistas (como a Veja e a Folha de S. Paulo) que queriam sabotar o projeto político do prefeito.

Mas, como isso era de vital importância, Odorico Paraguaçu não se fez de rogado e, com muita coragem e determinação, inaugurou ele mesmo o cemitério da cidade.

Entretanto, apesar de morto, suas palavras são facilmente encontráveis na boca de cada político brasileiro. Palavras como talqualmente, invencinices e merecedência convivem ainda hoje na democradura brasileira.

Odorico Paraguaçu será, para sempre, O Bem Amado do Brasil.

Pioneiro[editar]

Odorico Paraguaçu num telefone vermelho que nem o PT, prova que ele sabia das coisas

Odorico Paraguaçu, como toda figura ímpar na história, tinha uma cabeça muito à frente do seu tempo e foi pioneiro em milhares de coisas. A seguir você verá uma pequena lista de suas visões futurísticas:

  • Primeiro prefeito reeleito do Brasil, num tempo em que a reeleição nem existia
  • Primeiro prefeito que renunciou e des-renunciou em apenas um final de semana
  • Primeiro prefeito a vender as empresas municipais (muito antes dos governadores venderem suas estatais)
  • Primeiro prefeito a pegar verbas de empreiteiras
  • Primeiro prefeito a enviar divisas a um banco do exterior
  • Primeiro prefeito a vender a mãe para ganhar a eleição
  • Primeiro prefeito a acusar a imprensa de ser marronzista
  • Primeiro prefeito a colocar parentes e cupinchas no gabinete
  • Primeiro prefeito a fazer acordos com a oposição
  • Primeiro prefeito a dizer que não sabia de nada
  • Primeiro prefeito a subir vertiginosamente os impostos municipais
  • Primeiro prefeito a inaugurar o cemitério de Sucupira

Eleições 2008[editar]

Odorico concorreu mais uma vez, e com sucesso, à reeleição como prefeito de Sucupira. Em seu blog de campanha ([1]), lançava mão de seus famosos discursos prolixos e sem sentido, fazendo referências à atual crise financeira e apelando para o sorteio de um iPod para conquistar mais votos.

Como não poderia deixar de ser, celebridades também deixaram depoimentos a favor do político: “Desse eu não tenho medo”, declarou uma famosa atriz. Mostrando estar antenado com as novas tecnologias, Odorico tem também perfis no Orkut, Twitter e YouTube.

Em tempo: toda a ação fez parte de uma campanha para divulgar um documentário sobre o ator Paulo Gracindo. Dirigido pelo seu filho, Gracindo Jr., “Paulo Gracindo - O Bem Amado” tem estreia prevista para abril de 2009 nos cinemas.

Ver também[editar]

Político

Bahia