Clitóris

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Simbolodevenus.jpg Este artigo é coisa de mulher!

Ele(a) sabe a diferença entre vermelho e escarlate, muda de humor o tempo todo, fala pra caralho e está sempre certo(a). Se você vandalizar este artigo, ele(a) vai chorar sem motivo aparente.

Tomadinha do poder.jpg Clitóris tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força
Vá buscar um caderninho e aponte.

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Clint Eastwood? Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Clitóris
Cquote1.png Você quis dizer: Eric Clapton? Cquote2.png
Google sobre Clitóris
Cquote1.png Experimente também: Florianópolis Cquote2.png
Sugestão do Google para Clitóris
Cquote1.png Clitóris livre, coração rebelde! Cquote2.png
Feminista sobre clitóris.
Cquote1.png Ahn? Nunca vi. Cquote2.png
Punheteiro virgem sobre clitóris.
Cquote1.png ( ͡° ͜ʖ ͡°) Cquote2.png
Tua mãe sobre clitóris.
Cquote1.png ... Cquote2.png
África sobre clitóris.

O clitóris é um pequeno acessório que, de acordo com alegações de rosbifes falantes, homem nenhum sabe a localização, que é no interior dos pequenos lábios vaginais, e que produz o segundo orgasmo mais poderoso do universo, atrás, é claro, do orgasmo do porco. Sua agregação à genitália feminina permite que seja transportado para todo o lado, entretanto, é apenas uma minúscula parte que tem essa vantagem, já que a maior parte está escondida dentro dos grandes lábios.

O homem, como ser inferior em tudo, sempre teve inveja do orgasmo feminino, o que resultou na criação da mutilação genital feminina, praticada em sociedades escrotas governadas por babacas que cortam os clitóris das mulheres para que estas não sintam prazer sexual e não os relembrem que o pênis é completamente inútil e seu orgasmo não tem qualquer importância na consumação do ato sexual.

Definição[editar]

Tua Avó lendo esse artigo. Se pá a cara dela é assim mesmo...

Definição, o caralho! Isso aqui não é dicionário pra colocar definição ou aplicação numa frase. No entanto, uma descrição mais detalhada do clitóris seria o órgão resultante da transformação do ancestral da cabeça do meu pau após ele colapsar dentro de si e deixar a uretra num canto largado. Como as funções do pênis foram divididas em 3 regiões separadas pro "pau" da mulher não fazer tudo ao mesmo tempo, e a cabeça é a fonte do prazer, o clitóris serve unica e exclusivamente pra dar prazer, não prestando pra mijar, reproduzir, fazer pudim ou arrumar uma coquinha gelada no rolê.

Como ele só faz uma coisa, ela tinha que ser bem feita, do contrário, seria igual ao apêndice, no outro lado da raba, então a transformação conferiu ao clitóris mais de 8000 terminações nervosas que supostamente o tornam capaz de sentir até o campo magnético da Terra, mesmo que determinar a força desse campo também seja uma coisa que ele não presta pra fazer. Essa transformação também alterou o formato, que passou de um pedaço de fígado de galinha com duas asas para o que parece ser a fusão potara entre o Ultra T e o Fofão, embora esse formato horroroso não seja aparente ainda bem devido ao corpo de Ultra T estar escondido nos grandes lábios, restando apenas a cabeça na parte externa, normalmente escondida pelo cabelo de Fofão na parte superior dos pequenos lábios.

Com função exclusiva, vantajosa e eficiente, o clitóris virou o cerne da sexualidade da mulher, a garantia e a certeza de que ela não iria precisar de um companheiro para obter prazer sexual, e por companheiro, isso inclui os consolos, por mais prazerosos e viáveis (por não broxarem e virem agregados a um trouxa) que sejam, pois é ele quem dá o orgasmo máximo, um tão poderoso que é capaz de produzir energia elétrica suficiente para sustentar a conta de luz de Nova Iorque inteira durante um ano (ou não).

Localização[editar]

Escondido nesses lábios, está o clitóris maratonando Altered Carbon.

Manja onde mora aquele esquisitão esquizofrênico pedófilo que tem uma colação de livros mais amarelos que sorriso britânico e sem nenhum grão de poeira porque ele leu todos, ao contrário do Olavo de Carvalho? O clitóris é vizinho dele, ambos moram no meio do mato, contudo, ao contrário do ermitão, o clitóris às vezes se muda de casa, quando sua dona faz depilação na região pubiana.

Desmatamentos à parte, o clitóris localiza-se na zona vulvar, acima da uretra, naquele ponto em que os lábios vaginais menores se unem (até nisso tem fusão). Para o encontrar, basta deitar a moça de pernas abertas (uma dose de tequila ajuda) com a xavasca te encarando e ir buscar com uma lupa, tomando cuidado para a luz refletida pela sua cara ensebada não passar por ela e criar um mini-raio da morte. Caso você seja fresco e pensa que higiene básica é coisa de viado, um microscópio lhe será mais útil, mas não se assuste se ver as bactérias patogênicas que fugiram da sua mão em busca de melhores condições de vida. Se olhar com atenção, vai encontrar sem a ajuda de nenhum desses instrumentos. Lembrando que maionese não é um instrumento e se você usou maionese pra ajudar a encontrar o clitóris, você é mais nojento do que eu pensava.

Variações[editar]

O clitóris geralmente apenas varia no tamanho, tendo a mesma cor e aparência de monstro alienígena em todas as mulheres, exceto as mulheres de plástico, que ou não tem, ou tem em cores diferentes, como preto, roxo e azul bebê jujuba de maçã verde. Há mulheres com clitóris pequeno, há outras que os têm muito grandes, há quem não faz ideia do tamanho porque tem uma porção de 100 g de pele de frango por cima e não consegue ver, e há as que não têm, digo, as que possuem clitóris tão desgraçadamente grandes que só falta falar "mamãe" e cuspir fogo. O "ter muito" é como se tivesse um mini-pênis sobre a vagina, configurando uma mulher intersexual, o que é, ou pelo menos era, considerado uma doença, sendo bem raro.

Há também as variações de terminações nervosas, com alguns clitóris tão sensíveis quando SJW's e outros que nem uma lixa industrial consegue fazer cócegas, mas a mulherada acha que essas mulheres são inventados por "machos frustrados", então tiram sarro disso em discussões morféticas no twitter e apresentações de stand-up sofríveis.

Etiqueta[editar]

Mulher tendo um orgasmo pelo clitóris. Pode ser um peido da tua avó, também...

O clitóris pode ser estimulado manual, oral ou "através das vibrações de um dispositivo tecnológico"mente para atingir um orgasmo simples ou múltiplos. A estimulação manual e tecnológica pode ser auto-induzida ou realizada por terceiros. A oral auto-induzida é quase que estritamente feita por terceiros, a auto-induzida é boa, que pena que dá dor nas costas...

O Clitóris pode ser lambido, sugado, chupado, beijado, acariciado, dedado, mordido levemente, estimulado com vibrações ou jatos de água, coberto por chocolate, chantilly, sorvete, champanhe e outras comidas e bebidas à temperatura ambiente para fins de recriação oral, exceto halls preto porque dá candidíase.

O Clitóris não pode ser mastigado, arranhado, queimado exceto se a mulher tiver fetiche, cortado, soldado, congelado, banhando com água a ferver ou óleo de carro, ser utilizado para fins de culinária, nem ir ao microondas, exceto se ele REALMENTE for a fusão do Ultra T com o Fofão, aí ele pode fazer uma pipoca daora.

Uma percentagem zoada de homens tende a lamber os lábios vaginais maiores e menores, e confundir a uretra com o clitóris. Há ainda os que lambem só uma zona e se esquecem do resto. Todos eles são uma bosta no sexo oral e o que estão a tentar fazer é o mesmo que futucar o clitóris com um graveto e perguntar se dói ou se pode usar o graveto pra fazer uma tatuagem. Muitos desses babacas se acham os reis do sexo e se recusam a perguntar pra garota como ela gosta, o que é importante pra cacete, já que as variações de tamanho e sensibilidade implicam em variações de tratamento (ou não).

Também tem uma galera que se recusa a cair de boca, por acreditarem que outro alguém está fazendo isso. Alguns deles reconsideraram depois de ver o Jão das Neves do Game of Thrones, o que isso tem a ver? Ah, sei lá!

Afiliados[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Clitóris no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg