A Bruxa de Blair

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Desinopselogo2.png

Este artigo faz parte do DesFilmes, a sua coletânea de filmes rejeitados.
Enquanto você lê, lutadores de kung-fu voam em um filme asiático

Elavamosnos.gif Este artigo é sobre uma bruxa!

ou algo tão feio e horripilante quanto uma bruxa...

Ajude este artigo invocando o outro gato Satanás.

A Esposa de Tony Blair
Tê Bléir Uiti Projequiti
Uma Bruxa Aprontando Poucas e Boas em um Clima de Muita Correria (BR)
A Maria de Lisboa (PT)
A Bruxa de Blair Seu Madruga.jpg
Pôster de lançamento do filme
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
1999 • Colorido • 81 min.
Direção Cameraman com Parkinson
Elenco Heather Danoninho
Michael Jackson Williams
José Leonardo
Gênero Mocumentário

A Bruxa de Blair é um filme de terror de 1999, mundialmente conhecido por tocar o terror em cagões no final dos anos 90, uma época quase sem internet em que bruxas, zumbis, vampiros, psicopatas e homens do saco ainda eram temidos por adolescentes e tiozões burros, indivíduos esses que hoje em dia só têm medo de comunistas, nazistas, fascistas e do kit gay. É considerado um dos maiores sucessos cinematográficos da história, pois foi orçado em 25 caixas de cerveja e rendeu mais de $200.000.000,00 de dólares aos seus produtores.

A Bruxa[editar]

Há muito tempo atrás em uma galáxia muito, muito distante onde bruxas voavam em vassouras e demônios eram como ovnis... Dona Clotilde é acusada de bruxaria, após ser flagrada invocando o Satanás no cortiço onde mora. Ela é queimada viva pelos caipiras de Burkittsville e seus restos são jogados no meio da floresta pros animaizinhos fofos comerem.

No ano seguinte a sua morte, coisas estranhas começam a acontecer com seus acusadores. Os mais velhos desaparecem misteriosamente e nunca mais são vistos, enquanto que as crianças param de envelhecer, ficando presas em um loop temporal que faz com que elas fiquem sempre repetindo o mesmo dia.

Algumas centenas de anos se passam, e Burkittsville permanece em pé e isolada do resto do mundo, ao menos até ser visitada por alguns pirralhos enxeridos e seu cachorro idiota, que passam pela cidade e decidem fazer uma excursão pela floresta da Bruxa de Blair, pois achavam que o meio do mato era um bom lugar pra transar e se drogar. E como a Bruxa de Blair, assim como qualquer assassino slasher não gosta de adolescente que transa ou que usa drogas, ela usa todo o seu repertório de poderes satânicos pra zoar com a linha temporal e fazer com que eles desapareçam no tempo-espaço.

Atualmente a Bruxa de Blair continua dominando aquele matagal ao lado de Burkittsville, se esforçando pra manter a sua média de sete sacrifícios de adolescentes por ano. Muito tímida, ela apenas sai de seu lar a trabalho, quando precisa perseguir alguma vítima que escapou de seus poderes de controle temporal e conseguiu fugir da floresta.

Sinopse[editar]

Símbolo que gera medo em pessoas fracas e também nas fortes.

Em outubro de 1994, três "estudantes" sem nada de melhor pra fazer entraram nos matos de Burkittsville pra filmar um vídeo pro Cine Band Privé. Entrar no meio do mato em um filme de terror é o mesmo que assinar o atestado de óbito, então é óbvio que eles jamais foram vistos novamente. 1 ano depois, Starsky & Hutch em parceria com o Kojak conseguiram localizar a TekPix que os jovens carregavam consigo, que estava jogada atrás de um matinho, e levaram a câmera pra polícia local analisar as imagens contidas nela. Descrito nos autos como sendo um pornô bizarro (pois foi filmado pelos estudantes como esse intuito), o filme mostra os excitantes casos de sexo threesome entre Heather Donahue, Joshua Leonard e Michael Williams nas florestas de Burkittsvile, que entre uma metida e outra, ouvem na floresta coisas estranhas, como gemidos de prazer e gritos de ai que delícia, porra!. Eles também encontram bonecos de vodu em formato de stickman pendurados em árvores, mas não ligam muito.

No climax do filme, Heather aparece pelada no meio do mato louvando a Satanás e oferecendo a ele o sangue fresco de um bebê que ela acabara de comer cru. Especialistas são convocados para analisar as filmagens. Ed e Lorraine Warren dizem que ela está possuída por uma entidade, Padre Quevedo diz que possessão nón ecsiste e que aquilo era um fenômeno de la parapsiquê, e um caipira local diz que aquilo era só falta de rola mesmo. Enfim, para chegarem a uma melhor conclusão, eles decidem continuar vendo o filme. Na noite seguinte ao ritual chamado de satânico de Heather, Joshua desaparece e ninguém nunca mais o encontra. Tem quem afirme de pau junto que a bruxa usou seus poderes de bugar o espaço-tempo pra enviá-lo ao universo do Pai de Família, condenando o coitado a contracenar com o Demacol pela eternidade.

Na última noite, Heather e Michael ouvem Joshua os chamando, e ignorando a regra de ouro pra sobreviver em um filme de terror, a de nunca responder ao chamado de um amigo desaparecido pois nunca é ele mesmo que está falando, os dois correm pela floresta até chegar em uma velha casa abandonada, onde Heather sobe as escadas com sua máquina de filmar, e depois desce até o porão. Ela vê algo que não deveria ver e grita louca de prazer, aí o filme corta e seguem-se os créditos finais. Muita gente não entende esse final. Muitos dizem que a mistura de gritos de dor e prazer são devido ao encontro de Heather com os cenobitas.

Elenco[editar]

  • Heather Danoninho como a protagonista que mais parece personagem secundária. No filme inteiro, as únicas coisas que ela faz é gritar e ser possuída pela Bruxa de Blair.
  • Michael Jackson Williams como o cameraman com Parkinson, o cara filmando parece que tá tendo um ataque, as imagens da gravação ficaram todas tremidas. Sua TekPix foi um presente da Associação dos Avistadores de Ovnis de Rosswell, por isso a qualidade da imagem é uma merda.
  • José Leonardo como a cobaia usada pela Bruxa de Blair pra testar os seus poderes de bugar o mundo. Morreu várias vezes depois de morto, pois como consegue bugar o tempo-espaço, a bruxa fez questão de revivê-lo várias vezes só pra ter o prazer de matá-lo de novo.
  • Angelines Fernández como a Bruxa do 71, que defende o seu lar contra a invasão dos três adolescentes enxeridos citados acima, que pretendiam poluir a floresta largando camisinha pra tudo que é lado. Dentro dos matagais que cercam Burkittsville ela é onipresente e onipotente, conseguindo fazer qualquer coisa que der na telha.